Em ofício enviado à empresa Meta, o Ministério Público de São Paulo afirmou que a ampliação dos grupos de mensagens no aplicativo permitirá a disseminação de mensagens falsas durante as eleições e é contrária às medidas tomadas pela própria empresa contra esse problema.




A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo emitiu uma recomendação ao aplicativo de mensagens WhatsApp para usar a funcionalidade 'comunidades' apenas no Brasil a partir de janeiro de 2023.


Em abril, a empresa Meta – controladora do aplicativo – já havia anunciado que adiaria a nova operação para depois das eleições de 2022.


A medida visa, segundo os promotores, impedir que a atual política anti-desinformação da empresa seja revertida neste ano eleitoral.



“em um momento no qual fake news sobre o funcionamento das instituições e a integridade do sistema de votação brasileiro podem colocar em risco a estabilidade democrática do país” diz ofício.


REDES SOCIAIS


AndroTec_tictoc


AndroTec_kwai


AndroTec_helo


SITE

www.tecandro.com/?m=1